Sentimentos   (06/11/80)

 

Pousa suas mãos, sobre as minhas mãos,

como mariposa, repousa como carícia,

numa forma destoante de perdão,

meio prosa, prova triste, fictícia.

 

 

Tímida, trêmula, meiga, frágil,

pousa receosa, de perfume inibida.

de forma ríspida, rápida, ágil,

descansa sua mão, sobre a minha vida.

 

 

Sonham anseios, nossas mãos vivas,

buscam auroras, motivos, horizontes,

verdades finitas, mentiras passivas.

 

 

Passeiam virgens, impuras, mão cativa,

louca escrava em busca de fontes,

mãos que buscam uma vida que viva.