PAZ...ciência

 

A noite corre torta

com volteios de nuvens e estrelas.

Cabisbaixos homens caminham ao sono.

Longe uma criança chora esperança,

sonhos circundam nossas almas,

parcos justos clamam liberdade.

Por justiça os puros clamam.

Os poetas têm fome,

os seresteiros têm sede,

a vida tem pressa,

a morte não tem paciência.

Paciência! PAZ...ciência.