Flor da Estepe (09/10/86)

 

Flor da estepe, só, indefesa,

exposta ao vento, à saga humana,

ingênua, pura, fácil presa,

flor nômade, rebelde, cigana.

 

Adorna o agreste desta solidão,

fortaleza de simples formas,

não se esconde fútil à mansão,

como reza às flores, as normas.

 

Azaléas, violetas, rosas,

crisântemos, hortênsias, cravos

de pétalas passageiras, momentos.

 

Flor da estepe, dos versos, das prosas,

estigma, bandeira dos bravos,

perfume ímpar dos sentimentos.